Artigos

Estender a vida de ratos 35%

Pesquisadores da Clínica Mayo, nos Estados Unidos, demonstraram que as células senescentes, aquelas que já não se dividem e se acumulam com a idade, impactam de modo negativo e diminuem a expectativa de vida. Os resultados, publicados na revistaNature, concluem que se livrar delas atrasa a formação de tumores, mantém a função dos órgãos e dos tecidos e aumenta a esperança de vida, sem efeitos adversos.
“A senescência celular – explica Jan van Deursen, diretor de pesquisa –é um mecanismo biológico que funciona como um freio de emergência, impedindo que as células danificadas continuem a se reproduzir. Se bem que isso é importante para a prevenção do câncer, especulou-se que, uma vez colocado esse freio, essas células já não são necessárias”.
O nosso sistema imunológico consegue livrar-se delas normalmente, mas à medida que o tempo passa, torna-se cada vez menos eficaz e produz dano as células vizinhas provocando inflamação crônica, uma conseqüência relacionada às doenças da terceira idade.
A equipa de van Deursen desenvolveu uma técnica para eliminar estas células através de um composto chamado AP20187. Os ratos tratados com este medicamento incrementaban sua vida entre 17 e 35%, apresentavam uma aparência mais saudável e adolescentes, menos inflamação nos músculos e nos rins.
“Devido a que estas células se acumulam com a idade – conclui van Deursen – e produzem efeitos negativos, embora previamente ajudem a prevenir tumores, eliminá-los, uma vez cumprida a sua função nos permitiria aumentar a qualidade e os anos de vida”.
Fazem modificando as células senescentes

You Might Also Like