Artigos

O melhor café da manhã do mundo

De acordo com o Relatório Alimentação e Sociedade em Portugal, publicado em outubro pela Fundação Mapfre, a 95,4% dos espanhóis afirma pequeno-almoço todos os dias. No entanto, todos os especialistas consultados para esta reportagem são unânimes em garantir que a maioria o fazemos como um processo (67 por cento, de pé), muitas vezes desequilibrado e, sobretudo, pouco variado.
Muito mais do que tomar algo
“Como o próprio nome indica, o café da manhã é o momento de colocar o nosso cérebro em funcionamento depois de várias horas de jejum. De fato, as pesquisas estão mostrando que crianças e adolescentes, quando o hábito do café da manhã está bem consolidado, os testes de função cognitiva, atenção, etc., são melhores. E em adultos está comprovado que pessoas que almoçam melhor manter o peso corporal dentro dos limites saudáveis. A razão é que o café da manhã ajuda a controlar o nosso ritmo circadiano, desde que o façamos uma hora constante. Mas é importante deixar claro que o pequeno almoço não é tomar algo, como fazemos a maioria dos espanhóis, mas que devemos ingerir o necessário para começar o dia com os nutrientes necessários”, afirma Gregório Varela, professor de Nutrição e Bromatologia da Universidade CEU San Pablo.
Vários estudos confirmam que pessoas que almoçam bem tem mais chances de manter um peso normal e evitar a obesidade
Porque, como explica Maria Elisa Rua, especialista em nutrição da Fundação Espanhola do Coração: “Depois de dez horas de jejum, há uma reserva muito limitada de hidratos de carbono, assim, se não comemos algo, começaremos a “comer” os nossos músculos, pois precisamos de obter energia para se mover e entrar em funcionamento. Além disso, a primeira hora da manhã, entram em ação os hormônios, como o cortisol, que também exigem-de-açúcar para funcionar. De fato, para manter um bom funcionamento e que não haja picos de insulina descontrolados, os estudos recomendam não fazer jejum de mais de cinco horas”. Embora, é claro, este deve estar adaptado ao nosso estado físico, idade, atividade, etc.
Diga-me quem és…
“É evidente que uma criança vai precisar de menos quantidade que um adulto. Em geral, devemos ter em conta que esta refeição deve fornecer entre 20% e 25% da ingestão diária total. Assim, tendo em conta isto, deveremos calcular a quantidade que nos compete”, finaliza Rua.
Assim, na redação Quo pensamos que era uma boa idéia consultar especialistas em nutrição de diversa índole, para que nos dessem as diretrizes do café da manhã perfeito gerais e em algumas “condições especiais”. E depois, pedimos ao departamento de I-D do Basque Culinary Center, em San Sebastián, a Universidade para chefs em cujo conselho consultivo contam com Ferran Adrià e Joan Roca, que os materializaran. Lá Íñigo Coxo e sua equipe elaboraram para nós, os dez exemplos que ilustram esta reportagem. Porque, se a hora de almoço e jantar tentamos variar e colocar em prática as receitas que exigem alguma forma de elaboração, por que não fazê-lo, à hora do pequeno-almoço?
“Depois de anos vivendo em Portugal, me dei conta de que a monotonia de pequeno-almoço é fruto de falta de cultura gastronômica na primeira refeição do dia”, garante a health coach Beatriz Larrea.
De fato, a OMS repete frequentemente a importância desta refeição, principalmente para países como o nosso. “Eu tenho estado no conselho consultivo para este tipo de relatórios várias vezes e torna-se especial ênfase na pedagogia que você tem que fazer para mudar hábitos em Portugal e Índia, acima de tudo”, finaliza o especialista em microbioma Francisco Guarner.
Tags: comida.
Quo reuniu dez especialistas em nutrição e os melhores chefs do Basque Culinary Center para projetar o café da manhã perfeito. É a refeição mais importante do dia, e o que bem começa…

You Might Also Like