Artigos

Será que Somos mais bactéria do que humanos? Resolve o mistério

A crescente importância do microbioma humano tem impulsionado a cientistas do Instituto Weizmann de rever a proporção mais aceita, segundo a qual, cada célula nossa, há dez que são “de outro genoma”, isto é, as bactérias.
Originalmente, este cálculo é proveniente, entre outras, a dedução de que a bactéria média do nosso corpo é mil vezes mais pequena que a célula humana média. O problema com esta conclusão, aponta o estudo publicado na Cell, é que as células humanas variam muito em tamanho. Por exemplo, os globulos vermelhos são cem vezes menores que as células musculares e os micróbios no intestino grosso, são quatro ou cinco vezes maiores que o tamanho da bactéria padrão.
Uma equipe, liderada por Ron Milo, recorreu a uma abordagem diferente: basearam seus cálculos sobre o tamanho das células diferentes, as humanas e as bacterianas e também no número de “convidados” em cada órgão, por exemplo, há mais bactérias no intestino grosso, que na soma dos demais órgãos. E a conclusão é que temos pouco menos de 40 trilhões de células de bactérias e cerca de 30 de células humanas, portanto, de proporções de 10 a 1, passamos quase um empate.
“A pesquisa neste campo é fundamental para o avanço da medicina – conclui Milo –. Nas ciências da vida, que envolve sistemas altamente dinâmicos, variáveis e confusos, os cientistas costumam apoiar em afirmações quantitativas antes que qualitativas. Por isso, desenvolver estimativas mais precisas no campo da biologia celular pode se tornar um recurso muito valioso”.
Até agora, as estimativas dizem que no nosso corpo tínhamos 10 vezes mais células de bactérias.

You Might Also Like