Sinais da Menopausa – Quais os primeiros sintomas? Como funciona?

Menopausa é um termo médico que designa o fim do período fértil feminino, ou seja, quando não existe mais a menstruação. Essa situação é resultado direto do declínio dos hormônios sexuais (estrogênio, progesterona e outros) produzidos pelos ovários. Essa situação inevitável da vida de toda mulher é caracterizada por alguns sintomas chatos e insistentes, que se não forem tratados, podem prejudicar e muito a qualidade de vida.

Para algumas mulheres, este período de tempo pode durar apenas alguns meses, enquanto noutros pode durar vários anos. A duração média da perimenopausa é de cerca de quatro anos. Apesar do declínio da fecundidade durante este tempo, as mulheres ainda podem engravidar, como a ovulação continua irregular.

Afinal, como os níveis hormonais variam muito e começam a diminuir, uma série de sintomas da perimenopausa podem começar a surgir, embora a sua apresentação e a gravidade varia muito de mulher para mulher.

sinais da menopausa

Os sinais da menopausa

Os sinais mais comuns de perimenopausa são afrontamentos, dificuldade em dormir, secura vaginal, irritabilidade, alterações de humor e dores de cabeça. À medida que a ovulação se torna errática, a irregularidade menstrual pode manifestar-se como uma mudança nos intervalos entre os períodos; fluxo sanguíneo, sensibilidade mamária e humor. As mulheres podem saltar alguns períodos ou ter ciclos menstruais nos quais não ovulam.

Quando os níveis de estrogênio diminuem, o tecido vaginal começa a mudar, perdendo a elasticidade e a capacidade de se lubrificar.

Além de tornar as relações sexuais desconfortáveis, isso também pode predispor um para o aumento de infecções da vagina e bexiga. A perda do tônus muscular pode contribuir para a urgência urinária ou para fugas quando se tosse ou espirra. A excitação Sexual e o desejo podem mudar durante este tempo, à medida que os níveis de estrogênio diminuem.

Uma mulher também pode começar a perder mais massa óssea do que pode ser substituída – uma situação que ocorre mais rápido em mulheres que não fazem exercício. Finalmente, as alterações de colesterol no sangue começam a manifestar-se à medida que os efeitos protetores do estrogênio são diminuídos. Colesterol” bom “– lipoproteína de alta densidade (HDL) – diminui e colesterol” mau ” – lipoproteína de baixa densidade (LDL) aumenta, aumentando o risco de doença cardíaca.

Sendo assim, acaba sendo normal que mulheres nessa fase da vida sofram mais de doenças cardiovasculares.

You Might Also Like