Artigos

Você é mais fértil se você extrair o apêndice e frequente

Acreditou-Se durante muito tempo que a estirpación do apêndice ou a extração das amígdalas estavam relacionadas com a perda da fertilidade. Agora, pesquisadores da Universidade de Dundee (Escócia) conseguiram provar o contrário: mais de metade das mulheres aumentam as possibilidades.
O estudo se insere em uma linha que já tinha caminho percorrido. Já em 2012, a mesma equipe já havia oferecido estatísticas sobre a relação destas operações com a fertilidade. Segundo relataram, as 76.000 mulheres pesquisadas e que se tinham submetido a uma apendicectomia 39% tinha uma gravidez.
Agora, centrados também em uma amostra de mulheres de Reino Unido, foram obtidos alguns dados diferentes. As extirpaciones de apêndice haviam deixado um 54,4% de grávidas, enquanto que a amigdalectomía um 59,75.
“Mais uma vez os resultados foram surpreendentes. Descobrimos que as mulheres que têm uma apendiceptomía ou uma amigdalectomía são mais propensas a desenvolver uma gravidez queo resto da população”, explica Sami Shimi, professor titular da Escola de Medicina da Universidade de Dundee, e autor do estudo.
“Durante muitos anos os estudantes de medicina aprenderam que a remoção do apêndice teve um efeito negativo na fertilidade”, diz o pesquisador, que lembra de quando as mulheres que se estavam a operar temiam por suas possibilidades de engravidar no futuro.
Conforme explica Li Wei, da Escola de Farmácia do Colégio Universidade de Londres, esta pesquisa será útil para atenuar os medos de apendicite, uma intervenção de urgência, que afeta uma em cada cinco pessoas, de acordo com um estudo da Fundação Clínica Médica Sul.
Atualmente, os pesquisadores estão considerando tanto a possibilidade de que tenha causas biológicas como comportamentais.
O estudo está publicado na revista Fertilidade e Esterilidade, e pode ser consultada aqui.
Alguns pesquisadores desceram um velho mito da medicina

You Might Also Like